BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Respirando fundo...

Alguns dias você acorda com uma angústia no peito.
Não sabe porque, não sonhou com nada estranho, não há nada acontecendo.

Você continua o seu dia, mas sente que tem algo deslocado. Peraí, TEM QUE TER ALGO ERRADO!
Você reflete, respira fundo, tenta se lembrar. Nada, nada, nada.
Então você segue com seu dia, afinal, já está atrasado pro trabalho.

Anda até o ponto, ônibus, anda até o próximo ponto, próximo ônibus. Dorme.
Você acorda, está um dia chuvoso, nada saiu do lugar. Os outdoors são os mesmos, as lojas, os prédios. Ainda sim, há algo estranho no ar, mas que você não sabe explicar exatamente o quê.

Chega no trabalho, os e-mails reclamando de algo que você fez, de algo que você não fez, spam, trabalho, trabalho, trabalho. O dia passa, mas a sensação não. Uma angústia que faz você querer correr pra bem longe, esquecer a vida, o trabalho, as preocupações. Mas você permanece no mesmo lugar, pensando na angústia que te incomoda.

O fim do expediente chega, caminho de volta pra casa. A angústia ainda te acompanha, mas agora ela é quase parte de você.

O dia acaba, hora de dormir. Fecha o notebook, e os pensamentos voltam para a sensação estranha. Você passou o dia inteiro tentando entender, mas não conseguiu encontrar nenhuma explicação.

Dorme. Mas não acorda.

6 comentários coloridos ♥:

Desabafando disse...

Complicado né? tb tenho dias que me sinto assim!

Dama de Cinzas disse...

Interessante! Hoje acordei exatamente assim, com uma sensação de que algo se quebrou, saiu do lugar, tá faltando, ou qualquer coisa parecida! Um nó na garganta...

Legal seu post!

Obrigada pela visita!

Beijocas

Nina disse...

O Adeus o da personagem da história!

Jamais vou dizer adeus pro blog! Jamais!

obrigada pelo comentátio

Bjinhos

Nina

http://doce-meio-amargo.blogspot.com/

RaH disse...

Conheeeço essa angústia.
Tenho meus dias estranhos assim tb.
As vezes duram mais de um dia.
E os acessos de choro?
=/

Nossa...
Fico "à flor da pele"...
Como a música do Zeca Balero.
Não quero ver ninguém, não quero fazer nada.
Só ficar deitada, enfiada no quarto, ouvir músicas melódicas/tristes que me fazem chorar ainda mais.
Curtir minha solidão.

Estranho nee..

haha.

BeijO e obrigada pela visita.
Seja sempre bem-vinda.

;)

Aline Moschen disse...

Quando me sinto assim, caminho até a praia. Fico um tempo olhando pro mar, escutando o barulho. Fecho os olhos e é como se lavassem minha alma.
beijinhos.

Lua disse...

Hoje é um dia desses! Seu post caiu como uma luva... Queria ter a praia por aqui, como a Aline, ou pelo menos a chuva. Qualquer coisa corrente para levar isso de mim...
Beijos!